quarta-feira, 18 de outubro de 2017

SELETIVA DE A À Z - CONTOS SELECIONADOS [ EDITORA ILLUMINARE ]



Olá !!! Que tal publicar seu conto em um livro criativo?

TEMÁTICA E GÊNERO LIVRE.
Livro: "De A a Z - Contos Selecionados"
Serão 26 contos, um para cada letra do alfabeto.

IMPORTANTE: 
O autor escolhe uma palavra que comece com qualquer letra do alfabeto e essa palavra deverá ser o título de seu conto. Os contos serão colocados em ordem alfabética e o livro terá exatos 26 contos escolhidos entre os melhores textos enviados. Para que essa dinâmica funcione é preciso que o autor ANTES de criar seu conto, entre em contato com a editora - editorailluminare@gmail.com e informe a LETRA do alfabeto desejada para seu titulo. Assim reservaremos ela a você e não haverá títulos começando com a mesma letra.


LETRAS JÁ RESERVADAS: Y, N, K, A, E, N e M
Envios: até 30 de novembro.

Use e Abuse da Criatividade.

Conheça os diferenciais de publicar nas antologias Illuminare: livro solo patrocinado pela editora, livro de contos natalinos com participação e exemplares gratuitos, eventos exclusivos nacionais e internacionais e muito mais.

Publique com quem valoriza o talento nacional.
Editora, Revista e Livraria - um grupo para a literatura nacional.

Editora Illuminare 
Brasil / Argentina 
Destacando Novos Talentos 
Divulgando Grandes Livros

CONTINUE LENDO

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

SELETIVA DE CONTOS : BRUXAS DA SEDUÇÃO À PERDIÇÃO | EDITORA ILLUMINARE




Olá !!! Convido todos vocês a participar de uma nova seletiva de contos pela Editora Illuminare. Dessa vez, um dos dos temas será ...

BRUXAS: Da Sedução à Perdição

Elas sempre foram letais, lindas, sedutoras e destruidoras.
Uma mulher, um encanto, um feitiço e uma tragédia.
Conte-nos uma história sobre uma mulher envolta nos laços da bruxaria, seduzindo homens e os levando a perdição.

Gênero: literatura fantástica e/ou fantasia.
Envios: até 30 de novembro.

IMPORTANTE
Nota 1 - Todos os autores que publicam contos com a Illuminare, podem aderir a exclusividade com a editora, e publicar um livro solo SEM CUSTOS.
Nota 2 - A Illuminare publicará um livro físico especial com contos sombrios de natal - Contos de um Natal sem Luz / Vol IV - e qualquer autor publicado em 2017 pode enviar seu conto gratuitamente - esse livro de Natal não terá custos e todo autor recebera um exemplar em casa, de presente.

Ações promocionais e estratégicas da Illuminare para os novos talentos brasileiros.




Brasil / Argentina


VEM PARTICIPAR !!!

CONTINUE LENDO

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

10 FILMES BASEADOS NA VIDA DE GRANDES ESCRITORAS



Olá!!! Vocês curtem um bom filme? E quando esse filme é sobre a vida de um dos nossos escritores favoritos? Ainda melhor, não é verdade?! Dessa vez trago 10 indicação para que vocês conheçam mais sobre aquelas pessoas que nos fazem sonhar, sorrir, chorar, nos identificamos... estão prontos?! Vamos láááááá




Amor e Inocência / De Julian Jarrold, EUA – Reino Unido, 2007

Esse filme é simplesmente lindo e delicado, um dos meus favoritos. Conta a história da escritora Jane Austen. Na sociedade inglesa de 1795, os pais de Austen querem casa-la com um rico sobrinho. Mas Jane (Anne Hathaway) quer se casar por amor. E é nesse momento que ela conhece o irlandês Tom Lefroy (James McAvoy), um estudante de direito em visita ao campo. O elenco de atores ingleses é excelente, o figurino, fotografia e trilha sonora também se destacam. 



As Horas / De Stephen Daldry, EUA - Reino Unido, 2002

Em três períodos diferentes vivem três mulheres ligadas ao livro "Mrs. Dalloway". Em 1923 vive a escritora Virginia Woolf (Nicole Kidman), autora do livro, que enfrenta uma crise de depressão e idéias de suicídio. Em 1949 vive Laura Brown (Julianne Moore), uma dona de casa grávida que mora em Los Angeles, planeja uma festa de aniversário para o marido e não consegue parar de ler o livro. Nos dias atuais vive Clarissa Vaughn (Meryl Streep), uma editora de livros que vive em Nova York e dá uma festa para Richard (Ed Harris), escritor que fora seu amante no passado e hoje está com Aids e morrendo. O filme é inspirado em um livro de mesmo nome escrito por Michael Cunningham e é muito bem dirigido por Daldry. Amada e odiada, a película divide opiniões, mas é uma ótima oportunidade para se deliciar com a interpretação de Nicole Kidman como Virginia Woolf.



As Irmãs Brontë / De André Techiné, França, 1979

Esse filme é o quarto do diretor Techiné e inesperadamente foi relançado em 2014 em DVD no Brasil. O enredo se passa em Yorkshire, na Inglaterra do século XIX, e fala da vida das três irmãs escritoras Brontë, Charlotte (Marie-France Pisier), Emily (Isabelle Adjani) e Anne (Isabelle Huppert), que apesar de terem morrido jovens e de terem vivido bastante reclusas, se tornaram ícones da literatura mundial. No filme também aparece o irmão pintor das escritoras, que possivelmente serviu de inspiração para elas em muitos momentos.



Borboletas Negras / De Paula von der Oest, Alemanha, Africa do Sul, Holanda, 2011

Borboletas Negras - conta a história de Ingrid Jonker (Carice van Houten), escritora sul-africana que viveu na época do Apartheid. Tornou-se conhecida quando Nelson Mandela leu o poema “A Criança que foi Assassinada pelos Soldados de Nyanga”, no seu primeiro discurso como presidente da África do Sul. Ingrid Jonker nasceu em 19 de setembro de 1933, e residia na cidade do Cabo. A vida da poetisa foi marcada pela difícil relação com o pai, Abraham Jonker, que não reconhecia o talento literário dela e a rejeitava. Casou-se, em 1956, com Pieter Venter, e teve uma filha chamada Simone. Porém, logo se divorciou e passou a se envolver com outros homens. Dentre eles, os escritores Jack Cope e André P. Brink. O primeiro é mostrado, no filme, como o grande amor da vida da poetisa. Jonker começou a escrever poemas aos seis anos de idade e o fazia no idioma Afrikaans. O filme é de uma densidade e intensidade incrível e mostra como uma alma sensível pode ser abalada irremediavelmente pelas agruras da vida. Pode ser encontrado na internet.




Enid / De James Hawes, Reino Unido – Irlanda, 2009

Ainda criança, na era Eduardiana na Inglaterra, a escritora Enid Blyton começa a contar estórias para seus irmãos. Após a I Guerra Mundial, enquanto estudava para ser professora, ela manda seus escritos para vários editores e um deles, Hugh Pollock, não só os aceita, como se casa com ela. Enquanto milhares de crianças a adoram, ela é uma mãe e esposa extremamente fria e manipuladora. Com a separação do primeiro marido ela se casa com Kenneth Waters. Após a II Guerra Mundial, ela é uma escritora popular, amada pelas crianças, contudo muito diferente do que qualquer uma delas pode sequer imaginar. Em 43 anos de trabalho Enid Blyton escreveu mais de 700 livros, tendo vendido até hoje mais de 600 milhões de cópias. Morreu em 1968 com demência. Helena Bonham Carter é quem interpreta Enid Blyton no filme e está primorosa no papel. 



Entre Dois Amores / De Sydney Pollack, EUA, 1985

Com uma interpretação maravilhosa de Meryl Streep e de Robert Redford. Baseado na história real da escritora dinamarquesa Karen Christenze Dinesen (1885-1962), que mais tarde passaria a ter o nome de baronesa Karen von Blixen-Finecke, o filme se passa no começo do século vinte e retrata uma mulher muito à frente de seu tempo que por causa de um casamento por conveniência parte para a África e lá encontra o verdadeiro amor. O livro da escritora intitulado Out Of Africa, deu embasamento para o filme. No Brasil podemos encontrar o livro Sombras na Relva, de Dinesen, no qual ela conta sobre a vida, amores e a fazenda no Quênia.



Florbela / De Vicente Alves do Ó, Portugal, 2012

A famosa poetisa Florbela Espanca (1894 – 1930) vive em Portugal na época do fim da Primeira República. Depois de uma separação traumática, ela aceita se casar para encontrar estabilidade e ter paz para escrever. Mas ela logo fica entediada e, após receber uma carta do irmão, vai correndo encontrá-lo em Lisboa, procurando inspiração e proximidade do círculo literário da capital. Ela vive com intensidade o estilo de vida urbano e embora o marido tente trazê-la de volta, e o irmão seja obrigado a partir, Florbela sente que encontrou seu lugar. Na cidade surge a inspiração para os seus maiores poemas. Tendo um pai que não a reconheceu em vida, um amor exacerbado pelo irmão, três casamentos, dois abortos e três tentativas de suicídio, sua história por si só é perturbadora. Um filme amado e detestado na mesma medida, contudo válido, com uma atuação convincente de Dalila Carmo como Florbela. 



Henry & June – Delírios Eróticos / De Philip Kaufman, Reino Unido, 1990

Esse filme é tremendamente erótico, sedutor e com ótimas interpretações, com destaque para a atriz Maria de Medeiros que interpreta Anaïs Nin. O enredo é tecido tendo como base os escritos de Anaïs em extensos diários bastante detalhados - podemos encontrar o livro da autora, intitulado Henry & June, disponível no Brasil. Recheado de erotismo, o diretor Philip Kaufman conseguiu traduzir cenas sensuais e sexuais sem deixá-las vulgares, pelo contrário. O filme se passa em Paris, no início da década de 30, época na qual o escritor Henry Miller (Fred Word) forma um triângulo amoroso com sua mulher June (Uma Thurman) e com Anaïs Nin (Maria de Medeiros). Anaïs se envolve tanto com o escritor quanto com a esposa dele, enquanto vive uma relação desinteressada com o marido.



Iris / De Richard Eyre, EUA – Reino Unido, 2001

A história de amor entre a escritora inglesa Iris Murdoch e seu marido, John Bailey, também escritor e professor de literatura inglesa, com quem viveu quase 50 anos, é contada em duas épocas distintas: na juventude, quando eles se conheceram, e na velhice, quando Iris sofre do mal de Alzheimer. O filme é interpretado por Kate Winslet (na fase jovem de Iris) e Judi Dench (nos derradeiros dias da escritora). Baseado em dois livros de Bailey (A Memoir e Elegy for Iris), o filme acompanha a agonia de Iris a partir da descoberta acidental da doença, pouco antes dela concluir o seu último romance em 1995. No Brasil podemos encontrar o livro da escritora intitulado A Soberania do Bem, dentre outros.



Miss Austen Regrets / De Jeremy Lovering, Reino Unido, 2008

Esse filme tem como foco os últimos anos da vida de Jane Austen que morreu em 1817, aos 41 anos, e nos apresenta um período da vida da autora diferente daquele do filme Amor e Inocência. O roteiro, baseado nas correspondências entre Jane, sua irmã Cassandra e sua sobrinha Fanny, fala sobre a decisão de Austen de permanecer solteira, as chances que teve de se casar e de como ajudou sua sobrinha Fanny a encontrar um marido. Também vemos nele um pouco sobre a luta para conseguir publicar seus livros e a oposição sofrida dentro da família. A produção do filme é ótima e a fotografia é maravilhosa o que resulta em cenas belíssimas. No Brasil o filme foi lançado pela BBC em um pack juntamente com o filme Razão e Sensibilidade.




Vocês conhecem outros filmes com esse tema.
Compartilhem as indicações com a gente nos comentários...
CONTINUE LENDO

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

SELETIVA ESPECIAL DE CONTOS - EDITORA ILLUMINARE



Olá !!! Olha só que ótima novidade !!! Temos uma nova seletiva Especial de Contos organizada pela escritora Rô Mierling e a Editora Illuminare. Já comecei a pensar algumas ideias para os contos e gostaria de convidar vocês também para participar. É uma ótima chance para quem é fã desse tema e deseja ver seu conto publicado.

Livro: King ' Poe ' Lovecraft - Do Terror ao Horror
Contos Inspirados em Grandes Autores - Vol I
Organização: Escritora Rô Mierling

Autores Participantes - Convidados Especiais:
Cesar Bravo (autor de Ultra Carnem) 
Marcus Barcelos (autor de Horror na Colina de Darrington)
Jhefferson Passos (autor de 100 Gotas de Sangue)

Em 21 de setembro de 2017 um dos grandes nomes da literatura - Stephen King - comemorou hoje 70 anos. Uma estrada tortuosa, complexa, mas sobretudo, exitosa de sucessos na literatura que servem de inspiração aos novos autores. Lutas, obstáculos, imaginação, medo, talento e grandes livros que jamais sairão da memória dos leitores - um resumo da vida e obra de Stephen King.

E para comemorar essa data a Illuminare presta uma homenagem junto aos leitores mostrando que o talento dos novos autores anda pelos mesmos caminhos que outrora andaram os grandes autores.

Os melhores contos enviados serão selecionados para compor essa obra.

IMPORTANTE: é importante ler o edital antes de enviar seu conto.


Editora Illuminare 
Destacando novos talentos literários. 

CONTINUE LENDO

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

JOGO DA MEMÓRIA : LIVROS DE STEPHEN KING QUE VIRARAM FILMES





Olá !!! Para descontrair um pouco, compartilho com vocês um JOGO DA MEMÓRIA com imagens de cenas de filmes inspirados nos livros de Stephen King. Esse é em especial para quem já assistiu e gostaria de recordar. Teste se você é realmente fã e se consegue lembrar apenas de ver uma simples imagem. As respostas estão logo abaixo desse post. Mas vamos lá, sei que você já está curioso (a) para ver as respostas. Seja honesto (a) e antes de ver, faça um teste se já conhece mesmo. Anote em um pedaço de papel. São 15 filmes no total, e só desça até o final quando puder ver o resultado. Ahhh não esqueça de deixar nos comentários a sua pontuação de quantos você acertou. Beijinhos



















RESPOSTA :

1- Tempestade do Século

2- Às vezes eles voltam

3- Anos Dourados

4- Cemitério Maldito

5- O Nevoeiro

6- Kingdom Hospital

7- Ghosts

8- A Incêndiária

9- O Apanhador de Sonhos

10- Desespero

11- Colheita Maldita

12- Carrie

13- Saco de Ossos

14- Chinga (episódio de Arquivo X)

15- Red Rose – A Casa Adormecida





FONTES DE PESQUISA






ME SIGAM NAS REDES SOCIAIS




CONTINUE LENDO

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

LIVROS CLÁSSICOS QUE INSPIRARAM STEPHEN KING A ESCREVER





Olha que curioso!!! Nas minhas pesquisas por aí, descobri uma carta que Stephen King escreveu compartilhando algumas indicações de livros que o inspirou a escrever suas histórias. Vale a pena conferir...


Querido amigo livreiro,
Quando se trata de leitura, eu sou o equivalente literário de um onívoro – embora os meus gostos sejam principalmente, mistério, suspense, e (é claro) horror. Vou ler a tampa de uma caixa de fósforos se não há mais nada ao redor. Livros que eu apreciei recentemente incluem um romance emergente chamado Tender sobre o nascimento do rock and roll nos anos cinquenta, e Raven, um relato de não-ficção de suicídios em massa em Jonestown, na Guayana, escrito por Tim Reiterman.
Alguns dos livros que ajudaram a moldar o curso da minha própria escrita foram O Senhor das Moscas, por William Golding (o melhor romance de suspense já escrito). Eu Sou a Lenda e O Incrível Homem que Encolheu de Richard Matheson (maravilhosas histórias de pessoas comuns cujos mundos comuns estão virados do avesso por horrores extraordinários) e a coleção 87º DP de Ed McBain que me mostrou como escrever diálogos realistas.
Em termos de enredo, eu suponho que aprendi a maioria de O Assassinato de Roger Ackroyd de Agatha Christie, Rebecca de Daphne Du Maurier e Um Beijo Antes de Morrer de Ira Levin.
Eu acredito fortemente que escritores devem definir suas histórias firmemente nos lugares que eles acham melhor. Eu acho que Willian Faulkner – particularmente livros como Luz em Agosto e O Intruso – mostraram-me o caminho para encontrar as verdades universais que existem em lugares específicos. Romances de Robertson Davies, assim como O Quinto Personagem, e John Irving (As Regras da Casa de Sidra e A Prayer For Owen Meany, por exemplo) são grandes exemplos disso.
Quando se trata de romances de personagem, alguns livros me ensinaram e entreteram incluindo Um Estranho no Ninho de Ken Kesey, O Colecionador de John Fowles, e, de novo, Eu Sou a Lenda de Richard Matheson.
Eu também aprendi alguma coisa sobre valor literário de histórias de terror em Macbeth de Shakespeare, Os Ratos nas Paredes de H.P. Lovecraft, Psicose de Robert Bloch e O Toque Mágico de F. Paul Wilson.
Obrigado por perguntar… e continue lendo!
Stephen King.




FONTE DE PESQUISA




ME SIGAM NAS REDES SOCIAIS



CONTINUE LENDO

INSTAGRAM