sexta-feira, 21 de outubro de 2016

O MENINO QUE DESENHAVA MONSTROS | KEITH DONOHUE | DARKSIDE BOOKS



Título: O menino que desenhava monstros | Autor: Keith Donohue 
Editora: Darkside Books | Ano: 2016 | Páginas: 252 | Nota: 


Olá !!! Mais uma incrível leitura que compartilho com vocês aqui no Blog. Dessa vez um livro que vai prender sua atenção do início ao final. Antes de tudo, eu pergunto : você já teve medo de monstros escondidos embaixo de sua cama? Já teve medo dos seus próprios sonhos? De algo que estaria escondido dentro do seu quatro? Ou pediu para sua mãe ficar com você até que consiga dormir? São situações muito comuns durante a infância, mas que pode tomar grandes dimensões se essa criança passou por algum trauma ou apresenta distúrbios psicológicos. É o que vamos analisar nessa história ... 

SINOPSE
Jack Peter é um garoto de 10 anos com síndrome de Asperger que quase se afogou no mar três anos antes. Desde então, ele só sai de casa para ir ao médico. Jack está convencido de que há de monstros embaixo de sua cama e à espreita em cada canto. Certo dia, acaba agredindo a mãe sem querer, ao achar que ela era um dos monstros que habitavam seus sonhos. Ela, por sua vez, sente cada vez mais medo do filho e tenta buscar ajuda, mas o marido acha que é só uma fase e que isso tudo vai passar.          Não demora muito até que o pai de Jack também comece a ver coisas estranhas. Uma aparição que surge onde quer que ele olhe. Sua esposa passa a ouvir sons que vêm do oceano e parecem forçar a entrada de sua casa. Enquanto as pessoas ao redor de Jack são assombradas pelo que acham que estão vendo, os monstros que Jack desenha em seu caderno começam a se tornar reais e podem estar relacionados a grandes tragédias que ocorreram na região. Padres são chamados, histórias são contadas, janelas batem. E os monstros parecem se aproximar cada vez mais.





A obra O Menino que desenhava monstros, escrita pelo norte-americano Keith Donohue é um terror psicológico. Conta a história de Jack Petter, um garoto de dez anos de idade diagnosticado com Síndrome de Asperger, uma condição neurológica que afeta a capacidade do indivíduo de socializar-se e comunicar-se de maneira efetiva, além de apresentar um interesse obsessivo por determinado assunto, no caso dele, o desenho. Ele começa a apresentar essa síndrome depois de quase ter se afogado com seu amigo Nicholas, quando ele tinha apenas sete anos de idade. 

Agora três anos depois, esse comportamento só tem piorado. Ele passa a afirmar que existem monstros embaixo de sua cama e fora de casa, chegando até a agredir sem querer sua mãe, a confundindo com os monstros. Ele se recusa a sair de casa e passa a maior parte do tempo fazendo seus desenhos. Divide opiniões com seus pais, enquanto o pai acha que é apenas uma fase, a mãe recorre a tudo para tentar ajudá-lo. 

"É uma fase", cortou ele."Não é uma fase, Tim. Não é só mais um maldito capítulo, é todo o resto da história."(pág. 175)


Holly e Tim encontram-se desgastados pela vivência com a doença, se mostram acuados e não os permite ver novas possibilidades da vida. O que se vê de fato é o medo do desconhecido, do que possivelmente as pessoas irão dizer sobre assunto.


“(...) Quando Jack nasceu, ele era um menino tão lindo, e tudo se apagou na minha mente. Até que, claro, vi os bebês crescendo juntos. O filho de Nell, Nicholas, era muito diferente, Jack era quieto, de uma maneira que quase assustava (...) E ainda que digam que não se deve fazer comparações, que mãe consegue resistir a isso? Especialmente quando ela começa a se dar conta de que falta algo, de que há alguma coisa estranha com o filho. ” (Keith Donohue)


As crianças da obra apresentam outra forma de medo, que é o medo dos adultos. O personagem Nick Weller é filho de pais alcoólatras e vê com certo temor a forma que sua vida será conduzida devido a essa condição. O garoto, por essa razão, mostra um comportamento atípico e transforma esse e outros traumas nos fantasmas que aterrorizam sua vida. No comportamento de Jack Petter também se vê os mesmos medos, pois teme o comportamento dos pais em relação a sua condição neurológica, o que influencia diretamente nos seus desenhos e na condução da narrativa.

“Ele jurou a si próprio, como havia feito de vezes nos últimos anos, que jamais colocaria uma gota de álcool na boca. Eles haviam lidado melhor com isso quando ele era mais novo, mais recentemente o consumo de bebida havia aumentado muito. Às vezes, parecia que buscavam, de livre e espontânea vontade, se distanciarem o máximo possível da realidade, de forma a perderem seu lugar nela”.(Keith Donohue)

Como leitora, também passei a questionar de dentro da história, se tratava de imaginação, ou se realmente aqueles monstros passariam em algum momento ser reais para aquelas famílias. De certo modo, todas as fobias apresentadas levam a um único medo: o desconhecido. Tanto os personagens da obra, quanto nós, costumamos rejeitar as novidades, os novos desafios. 

Em se tratando da criação dos personagens, o autor conseguiu criar pessoas e situações incríveis. Jack é tão real, sua família, os sentimentos e medos. O autor consegue interagir tanto com o leitor, nos envolvemos com aquela realidade. Desejamos desvendar seus mistérios. Como também, a forma como ambienta a narrativa, aquele aspecto de clima frio, uma época perto do Natal. Numa região envolta em mistérios de naufrágios.

Uma coisa que achei que talvez incomode o leitor é a narrativa um pouco lenta em algumas partes, mas eu entendi também que foi necessário para construir toda história. O final é incrível. No momento que lermos, tudo aquilo que foi vivenciado passa a fazer todo sentido. Uma leitura que com certeza recomendo.  





RESENHA EM VIDEO


Livro disponível também nas principais lojas virtuais:

AMAZON | CULTURA | SARAIVA | SUBMARINO



Obrigada pela visita !!!
Deixe sua opinião sobre a indicação de leitura
nos comentários...

Sobre Lorena Caribé

Olá! Meu nome é Lorena. Estarei compartilhando nesse blog comentários e indicações de leituras. Continuem visitando para novas atualizações!!! E-MAIL: aventuraliteraria@hotmail.com

POSTAGENS RELACIONADAS

Comente com o Facebook:

17 comentários:

  1. Fico imaginando que esse livro seja ótimo. Gosto muito de terror psicológico. Acho eles incríveis e quando bem escritos são bons demais.
    Fico imaginando a mãe com medo do filho e querer ajuda-lo, não deve ser fácil.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Oiii, Lorena. Tudo bem?
    Eu estou bem a fim deste livro. Estou namorando ele na verdade ahhahahhaha
    A dark sempre arrasa em seus livros né? Cada edição é um item para ler, curtir e depois enfeitar a estante também ahhahahha
    Deles estou lendo Menina Má. Depois quero adquirir Fábrica de Vespas. E o próximo será esse, que parece maravilhoso, ainda que um pouco assustador :3
    beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Lorena. Tudo bem?

    Gostei das fotos, da resenha e mais ansioso pra comprar essa belezinha da Darkside Books. A história parece que realmente vai me prender. Pq tem alguns livros com crianças que fica um pouco de tédio no ar, mas esse parece ser realmente bom.

    Bjo. Adorei seu blog!

    ResponderExcluir
  4. Apesar de terror psicológico ser o meu preferido, e da história parecer interessante, confesso que o livro nao me conquistou por inteiro ainda. Quem sabe mais pra frente.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. aaaah, tô querendo muito... mesmo que ele contenha algumas partes lentas... essa edição tá tão linda *-*
    desde que vi esse lançamento da editora fiquei super a fim de fazer a leitura, gostei da premissa dele...
    bjs...

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Quando conheci esse livro eu pensei que se tratava de algo sobrenatural, mas vejo que o que o autor trabalha na história é o lado psicológico. A mente humana é muito fértil e realmente temos medo do desconhecido.As crianças são suscetíveis a várias coisas e traumas podem mudar a vida delas para sempre.
    Apesar não ter gostado da capa p enredo me conquistou.
    Sua resenha está maravilhosa.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. A capa desse livro é sensacional. Sim, eu tinha tanto medo de monstros embaixo da cama que dormia embaixo da cama para os monstros não a ocuparem. Sim, eu tenho medo de meus próprios sonhos. Eu gostei do enredo, é muito bom quando o leitor fica na dúvida entre o real e imaginário do enredo. Gostei de sua resenha!

    ResponderExcluir
  8. OI Lorena, tudo bem? Confesso que não curto muito terror, mas essa capa e a sua resenha me deixaram muito curiosa, estou realmente pensando em superar os meus medos e ler. Vai ser meu primeiro livro da Darkside ;)

    ResponderExcluir
  9. Eu tinha o visto na livraria duas vezes, as duas fiquei tentada a compra-lo, cheguei a pegar, mas no fim acabei optando por outros. Ele me interessa, só vejo resenha positiva falando dele, mas sempre que vou comprar aparece algum outro haha Assim que der comprarei pra ler ;D


    http://www.literaturanews.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Lorena, nunca pude imaginar que a história fosse meio lenta...
    Confesso que não sou de ler thiller, mas esse me deixa super curiosa, sem contar com essa capa maravilhosa.
    Afinal, quem nunca teve medo de monstros não é mesmo?

    ResponderExcluir
  11. Eu morria de medo de monstros, mas também era fascinada. Isso acabou me viciando no gênero terror, tanto de filmes como de livros. Esse livro é incrível a capa. Pelo o que você coloca na resenha, a história parece ser muito interessante. A incerteza do que é real e do que é imaginação torna tudo mais fascinante.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Havia vários monstros embaixo da minha cama quando eu era criança. Felizmente, nunca fui de ter muitos pesadelos. Olha, eu já estou de olho nesse livro desde que li a primeira resenha sobre ele. Acho a capa bem assustadora, mas creio que deve estar bem de acordo com a obra. Ótima dica!

    Tatiana

    ResponderExcluir
  13. Oi Lorena!
    Ótima resenha.
    Tenho umas amigas que já leram esse livro e a maioria tem a opinião semelhante a sua. Apesar da narrativa um pouco parada elas adoraram a história.
    Quero muito poder ler em breve, ta na minha lista da Black Friday.

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. olá, estou encantada com a diagramação dessa obra, mas também não é pra menos...padrão de qualidade DarkSide <3

    Adorei sua resenha...tinha conferido poucas dessa obra e fiquei ainda mais ansiosa para ler.

    Abraços

    ResponderExcluir
  15. Olá Lorena =)
    Eu já conhecia o livro mas só agora parei para saber dele. Essa edição parece muito bem feita. A história também. Não é um gênero que eu tenho costume de ler, eu costumo fugir de tudo que parece assustador. Haha' Mas esse livro me despertou interesse. Adorei a resenha. Beijos'

    ResponderExcluir
  16. Oi Lorena
    Estava curiosa para ler este livro e fiquei ainda mais depois do ler seu post
    O problema é que este tipo de leitura me deixa nervosa...rs
    Vamos ver se vou encarar!
    Adorei o post
    Bjks mil

    www.maeliteratura.com

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?

    Poucas vezes me interessei por esse tipo de romance, mas acho que pelo fato de as crianças serem as protagonistas, deixa tudo bem diferente. Então, me interessou. Gosto muito de conhecer os psicológicos das personagens e esse livro parece imensamente rico nesse sentido. Com certeza, leria! Sabe que nunca tinha lido uma resenha dele, porque achava que era terror (e eu odeio terror) e nada a ver comigo? Obrigada pela resenha, adorei! Certamente, eu também me perguntaria se os monstros eram reais ou não. Provavelmente não são, porque é a maneira das personagens lidarem com os traumas e fobias, então, os monstros seriam essas próprias coisas. Adorei, parabéns!

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir